You are not logged in.

  • "dianadebastos" is female
  • "dianadebastos" started this thread

Posts: 8

Date of registration: Dec 4th 2014

Language Team: Portugal

Focus Group: English Transcriber
English Proofreader
Translator
Translation Proofreader
Final Reviewer

Location: Portugal

Thanks: 395 / 2

  • Send private message

1

Friday, December 5th 2014, 1:17pm

Especificidade das palavras usadas na tradução e dúvidas de principiante

Boa tarde,
Sou nova aqui e quero começar as traduções o mais rapidamente possível.
Um dos meus problemas é a especificidade das palavras usadas quando se fizer a tradução.
Devo usar uma palavra igual à que é usada na frase inglesa? Ou posso alterar um pouco a frase para ter um sentido igual mas palavras mais adequadas no idioma português?
É que as traduções literais com palavras iguais à frase inglesa não ficam lá muito coerentes ou "poéticas" (no sentido das imagens virais, por exemplo, o que limita o impacto da frase).
Espero que me possam esclarecer essa dúvida e também orientar-me.
Não sei por onde começar, não sei como trabalhar nos projectos existentes ou propor uma tradução.
Estou a leste mas cheia de vontade de ajudar XD
Então pf, dêem-me indicações!! Ou até mesmo uma tarefa específica.

1 registered user and 37 guests thanked already.

Users who thanked for this post:

nomada

Posts: 213

Date of registration: Jul 11th 2013

Language Team: Portuguese (Europe)

Focus Group: Translator
Translation Proofreader
Final Reviewer
Language Team Assistant

Thanks: 5743 / 255

  • Send private message

2

Monday, December 8th 2014, 5:18pm

A questão é sempre um pouco subjectiva, há vocabulário específico e seria bom termos algumas palavras definidas para as usarmos consistentemente (eu estou a criar um glossário que poderá ser útil nisso...). Mas regra geral, diria que se deve traduzir à letra até que haja alguma palavra ou expressão que não soe bem, ou que haja uma alternativa com o mesmo significado.

Diria que o significado é o mais importante e não as palavras em si, embora acho que se deva tentar preservar sempre o vocabulário original do escritor/orador...
Quanto ao resto das questões não te consigo ajudar, que eu também sou novato aqui :). O @nomada: tem estado um pouco ausente, mas é uma das pessoas que te poderá ajudar.

1 registered user and 34 guests thanked already.

Users who thanked for this post:

nomada

Posts: 3,025

Date of registration: May 24th 2011

Language Team: English

Focus Group: Timestamp Adjustment Team
Public Relations Group

Location: Malmö, Sweden

Thanks: 87074 / 2397

  • Send private message

3

Monday, December 8th 2014, 7:08pm

Olá!

Uma língua é um código que serve para transmitir significado. As palavras em si mesmas não significam nada, e mesmo quando interligadas em frases, sem contexto pouco significam. Logo o que interessa é o significado. O que é que estão a transmitir em inglês? Só é possível sabê-lo conhecendo o contexto e quanto mais se conhecer melhor. E como é que podemos transmitir o mesmo - ou o mais aproximado possível - em português? É esse o foco necessário.

Um dos erros mais comuns que verifico nas traduções (minhas e de outros) é transliteração sem tradução de significado. Ou seja, traduzir palavra a palavra independentemente do contexto. Comigo acontece especialmente no cansaço ou quando procuro traduzir muito em pouco tempo (rápido).

Outro erro muito comum nas traduções é procurar sinónimos que o tradutor acha mais usuais no modo de falar em português ou por vezes mais convenientes dado o contexto, ignorando se esse sinónimo ou forma de expressão equivalente corresponde mesmo ao que o autor do original queria dizer. Esta situação parece-me ser ainda mais frequente na tradução de textos e vídeos do Projecto Vénus. Dado que procuram redesenhar a cultura, o modo de olhar e entender a realidade, o discurso e as palavras escolhidas mereceram um cuidado e maturação por parte do Jacque e todos os que ajudaram a compor os textos para que seja o mais claro possível de uma visão muito diferente do que a maioria das pessoas está habituada, e para que elimine ao máximo a possibilidade de confusão e interpretação errada dos conceitos. Neste contexto de um conteúdo que pretende redesenhar a sociedade e uma das vertentes desse processo é redesenhar a língua, facilmente trocamos as expressões ou termos durante a tradução para algum termo ou expressão que consideramos mais usual e conhecida do público em geral mas sem notarmos o quanto se adequa á cultura actual mas não à visão holística das ideias do Projecto Vénus.
Comigo, este erro acontece mais quando me esmero no adaptar da tradução a modos de expressão mais frequentes ou que soem melhor em português.

Espero que isto ajude.

abraços
Signature from »nomada« Click to know how to: - Receive email notifications - Join the LTI biweekly Meetings

1 registered user and 36 guests thanked already.

Users who thanked for this post:

unno

© Linguistic Team International 2018
Context In Motion